total de 746 jogos na 1ª Divisão/Liga / 816 pontos conquistados na 1ª Divisão/Liga / 762 golos marcados na 1ª Divisão/Liga
FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL: 1/MAIO /1984 e 18/MAIO/2014 FINAL DA TAÇA DA LIGA: 7/MAIO/2014 FINAL DA SUPERTAÇA: 10/AGOSTO/2014
TÍTULOS 2ª DIVISÃO/LIGA 1985/86; 1995/96 e 2002/03 3ª DIVISÃO 1976/77 3º MELHOR CLUBE PORTUGUÊS (IFFHS) 2014

LIGA NOS 2017/18 30/SET 20h30 Rio Ave FC - Vitória Setúbal 21/OUT 16h00 Feirense - Rio Ave FC
TAÇA DE PORTUGAL 15/OUT 15h00 3ª eliminatória Sanjoanense - Rio Ave FC TAÇA DA LIGA 08/OUT 15h00 Paços de Ferreira - Rio Ave FC

ORGANIZAÇÕES FIFA UEFA FPF LPFP AFPORTO

sexta-feira, 12 de abril de 2013

SAD ou SDUQ e o (re) lançar da discussão

A minha opinião é já conhecida, a do Presidente da assembleia geral e da direcção também, o conselho geral também já se pronunciou e a decisão parece unânime, a SDUQ será o modelo de gestão adoptado. No entanto, estas intenções são unânimes apenas de forma aparente, o vice-presidente da direcção, o professor Pedro Soares manifestou publicamente que no seu entender a SAD seria o modelo de gestão que mais se adequaria ao Rio Ave, não estando sozinho nessas intenções, quando a direcção se reuniu para votar  este assunto.
As minhas perguntas e que no meu entender merecem discussão, é o porquê de os orgãos se reunirem, de forma a levar apenas uma proposta a assembleia geral? Porquê que não se levam as duas propostas a votação na assembleia geral para o efeito? Para haver unanimidade lavrada em acta?
Tenho ouvido e lido ao longo destes últimos tempos, opiniões radicais a favor das SDUQS em desfavor das SAD´s, no pressuposto de que as existentes têm sido fracassos. Já expliquei por mais do que uma vez que as SAD´s entretanto criadas, foram remendos para o descalabro financeiro já existente nesses clubes, algo que não se aplica ao nosso clube. Entretanto, alguns desses clubes já faliram(ou foram declarados insolventes) e as SAD´s, com dificuldades ou não, vão-se mantendo.
Os radicais da nossa praça apressam-se a dar exemplos de SAD´s  mal sucedidas para sustentar as suas teses(que se confinam aos maus exemplos) e propositadamente(ou não) omitem os bons exemplos, como é o caso do Estoril Futebol SAD, ou o Braga SAD.
Uma coisa é ser favorável à SDUQ, pelo facto de o clube ser dono e senhor da empresa, pelo facto de ter menos custos de administração, pelos sócios terem uma palavra a dizer(embora virtual, como se vê na opinião direcionada pré-existente), etc,etc...outra coisa é ser contra só porque sim.

1 comentário:

s.oliveira disse...

borges,

eu sou anti-SAD, mesmo que houvessem dezenas de bons exemplos, e tal como tu também acho que os dois modelos devem ser levados a votação na AG. será uma oportunidade dos defensores de cada um destes regimes defenderem o seu ponto de vista (sem entrarem no discurso de vendedores da banha da cobra).