total de 789 jogos na 1ª Divisão/Liga / 873 pontos conquistados na 1ª Divisão/Liga / 820 golos marcados na 1ª Divisão/Liga
FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL: 1/MAIO /1984 e 18/MAIO/2014 FINAL DA TAÇA DA LIGA: 7/MAIO/2014 FINAL DA SUPERTAÇA: 10/AGOSTO/2014
TÍTULOS 2ª DIVISÃO/LIGA 1985/86; 1995/96 e 2002/03 3ª DIVISÃO 1976/77 3º MELHOR CLUBE PORTUGUÊS (IFFHS) 2014

LIGA NOS 2018/19 13/JAN 20h00 17ª jornada Rio Ave FC - V.Setúbal 20/JAN 20h00 18ª jornada Rio Ave FC - Feirense 28/JAN 17h00 19ª jornada Marítimo - Rio Ave FC
LIGA EUROPA 02/AGO 20h00 2ª mão Rio Ave FC - Jagiellonia Bialystok TAÇA DE PORTUGAL 19/DEC h 5ª eliminatória Sporting - Rio Ave FC TAÇA DA LIGA 28/DEC h 3ª fase 3ª jornada Rio Ave FC - Paços de Ferreira
ORGANIZAÇÕES FIFA UEFA FPF LPFP AFPORTO

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Ainda a vitória sobre o Tondela

Por motivos vários não me manifestei sobre o último jogo, a vitória sobre o Tondela. Ganhamos justamente, ainda que, até ao golo de Yazalde o nosso futebol não tenha diferido muito relativamente à era Capucho. Ainda assim, chegamos ao golo com total merecimento porque éramos também a melhor equipa em campo. A diferença resumiu-se ao capítulo da finalização/aproveitamento, a nossa maior pecha. Relembro que este golo de Yazalde foi o primeiro do atleta durante esta época. A partir do golo, sim, fomos melhores do que costumamos ser, o adversário subiu as linhas e deu-nos mais espaço para jogarmos o nosso futebol de qualidade. Decididamente Luís Castro veio para quebrar um ciclo de derrotas, algo que conseguiu de forma sublime e inquestionável, com dois jogos e duas vitórias.
Não queria deixar de salientar, já que estou a falar do último jogo, as exibições fantásticas de Filipe Augusto e Krovinovic, dois jogadores que emprestaram qualidade e dinâmica ao jogo rioavista e foram os jogadores mais do encontro.
Transportando estas considerações para o próximo jogo de segunda-feira em Arouca, dizer que em equipa que ganha não se mexe, não sendo expectável por isso, alterações ao onze inicial, ainda que, tenhamos os regressos após castigo de Guedes e Rúben Ribeiro. Se olharmos para a linha de raciocínio de Luís Castro nos casos de Wakaso e Lionn, tapados agora por Pedrinho e Filipe Augusto, que têm cumprido de forma exímia os seus papéis, quem está de fora terá que esperar pelas suas oportunidades.

Sem comentários: