total de 789 jogos na 1ª Divisão/Liga / 873 pontos conquistados na 1ª Divisão/Liga / 820 golos marcados na 1ª Divisão/Liga
FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL: 1/MAIO /1984 e 18/MAIO/2014 FINAL DA TAÇA DA LIGA: 7/MAIO/2014 FINAL DA SUPERTAÇA: 10/AGOSTO/2014
TÍTULOS 2ª DIVISÃO/LIGA 1985/86; 1995/96 e 2002/03 3ª DIVISÃO 1976/77 3º MELHOR CLUBE PORTUGUÊS (IFFHS) 2014

LIGA NOS 2018/19 13/JAN 20h00 17ª jornada Rio Ave FC - V.Setúbal 20/JAN 20h00 18ª jornada Rio Ave FC - Feirense 28/JAN 17h00 19ª jornada Marítimo - Rio Ave FC
LIGA EUROPA 02/AGO 20h00 2ª mão Rio Ave FC - Jagiellonia Bialystok TAÇA DE PORTUGAL 19/DEC h 5ª eliminatória Sporting - Rio Ave FC TAÇA DA LIGA 28/DEC h 3ª fase 3ª jornada Rio Ave FC - Paços de Ferreira
ORGANIZAÇÕES FIFA UEFA FPF LPFP AFPORTO

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Não havia necessidade

Continua a estrelinha de boa sorte naquele que terá sido o menos conseguido e mais aborrecido jogo da era Luís Castro.

Com excepção dos primeiros minutos da segunda parte, que nos valeram os dois golos, todo o nosso jogo foi enfadonho com a nossa equipa fazer circular a bola entre médios e defesas à procura de espaços no ataque que pudessem levar mais perigo à área do nosso adversário que por sinal rematou o dobro de nós (fizemos 4 remates dos quais dois à baliza contra 8 remates à baliza do Nacional).

Depois do golo em Setúbal que teve a colaboração do guarda-redes adversário, do auto-golo marcado pelo defesa do Arouca, também hoje precisamos de uma ajudinha do adversário para abrirmos o marcador. Mas como disse uma vez o nosso presidente "A sorte procura-se, luta-se, trabalha-se".

Tal como no jogo em casa frente ao Tondela, mesmo estando nós a vencer por 2-0 voltamos a permitir que o adversário se chegasse com mais perigo à nossa baliza e reduzisse o marcador e instalando algum desconforto nas bancadas.

Mas se o Tondela reduziu nos descontos, o Nacional marcou quando ainda faltavam 20 minutos para os 90 o que seria muito tempo para eles marcarem o golo do empate e pouco tempo para marcamos o terceiro. Conforme as diferentes situações, as noções do tempo no futebol variam de adepto para adepto.

O importante é que vencemos e aumentamos a distância para o 7º classificado e mantemos os mesmos 4 pontos de desvantagem para o Vitória de Guimarães que é 5º.

O treinador Luís Castro continua a fazer história e obteve a quarta vitória em outros tantos jogos igualando o feito do Carlos Brito na época 2010/11.

Uma palavra para o árbitro Artur Soares Dias que apenas mostrou um cartão amarelo, cirúrgico, a um jogador nosso, precisamente aquele que não deveria ver pois afastou-o do jogo da próxima quarta-feira no em casa do Benfica.

Mas aqui a culpa maior é do treinador que se entrou em poupanças para a Luz ao não fazer alinhar de início o Filipe Augusto, Rúben Ribeiro e o Pedrinho esteve mal ao não poupar também o nosso único jogador em risco de exclusão.

Sem comentários: